De maneira geral, emagrecer não é uma decisão fácil, pois envolve diversos fatores além da simples vontade de alcançar este objetivo. Muitas pessoas buscam através desta decisão retomar o controle de seus corpos e paralelamente de suas vidas, o que torna tudo muito mais complexo.


Definindo o emagrecimento
O uso da balança para medir a massa corporal (peso) é algo tão enraizado no inconsciente das pessoas, que podemos encontrar balanças em farmácias, lojas de convenência e até supermercados. Algumas academias possuem balanças em suas dependências externas (sala de musculação, banheiro), ao invés de guardarem esse equipamento juntamente com os outros que são necessários para realizar uma avaliação antropométrica. Muitas pessoas gostariam de perder alguns “quilinhos” ou seja, emagrecer, no entanto a grande maioria não faz a menor idéia de que nem sempre emagrecer é o que querem.

Na verdade, quando se fala em emagrecimento está se considerando a diminuição da gordura corporal, com a manutenção da massa muscular. Em alguns casos, a massa muscular pode até mesmo aumentar durante esse processo, que abordamos no post anterior.

Por sua vez, a massa corporal que é medida na balança, não pode nos oferecer esta informação, simplesmente devido ao fato de que não é capaz de diferenciar os diversos componentes do corpo humano (gordura, massa muscular, ossos, água e outros), que podemos denominar composição corporal (HEYWARD & STOLARCZYK, 1996).

Redefinindo estratégias

Isto não significa dizer que a balança deve ser abandonada, apenas nos sugere que é preciso cuidado ao interpretar esta informação. A seguir veja algumas dicas para ajudar a tornar esse processo bem sucedido:

1) A pesagem deve ser feita em uma ou mais condições padronizadas, sempre que possível (mesma hora do dia, mesma balança, após ir ao banheiro, etc…).

2) A massa corporal pode sofrer variações que podem chegar a 2 Kg ou mais ao longo do dia e que podem ser causadas pelo nível de hidratação (suor x ingestão de líquidos) como pela fase do ciclo menstrual (em mulheres).

3) Realizar a pesagem após a prática de atividades físicas é um ótimo método para avaliar seu grau de hidratação (CHEUVRONT, 2006). Beba 1ml de água para cada grama perdido e esqueça disso !

4) Evite pesagens em intervalos de tempo muito curtos, uma vez que a perda de gordura precisa de tempo para acontecer.

5) Busque orientação de um profissional de Educação Física e faça uma avaliação antropométrica. Dessa forma, você terá aceso às proporções de gordura corporal e de massa muscular em seu corpo.

6) A dica anterior é ainda mais importante para quem faz musculação. O aumento da massa muscular (hipertrofia) pode gerar maiores valores de massa corporal ou a sua estabilização, tornando fundamental a quantificação da gordura corporal. Mais um motivo para buscar orientação nesse momento !

Pense nisso !!!

Como citar:
De acordo com a norma NBR 6023 (http://www.habitus.ifcs.ufrj.br/pdf/abntnbr6023.pdf) da ABNT esse post deve ser citado como: CASIMIRO-LOPES G. Dicas e orientações para quem pensa em emagrecer. Blog PenseETreine. Rio de Janeiro, ano 1, maio. 2011. Disponível em: [endereço da URL]. Acesso em: dia mês. ano.

(Publicado originalmente em 21/05/2011)