De maneira geral as pessoas acreditam que o uso do cigarro ajuda a emagrecer, fato que está relacionado não só com modificações no comportamento (fumar ao invés de comer), como devido a ação direta do cigarro no metabolismo e nos mecanismos que controlam o apetite. Por outro lado, muitos fumantes tem medo de parar de fumar e engordar, fato que faz com que muitos não parem com este hábito ou quando o fazem, retornem logo em seguida (GRITZ et al, 1989).

Este contexto, faz com que muitos fumantes adotem o fumo também como estratégia de controle de peso (massa corporal), principalmente em mulheres. No entanto este recurso é extremamente desaconselhável, devido  aos seus inúmeros efeitos negativos à saúde (JITNARIN, 2008).

Cigarro e emagrecimento
Os efeitos do cigarro no emagrecimento, estão normalmente associados com a nicotina, devido aos seus efeitos anoréticos (induz a falta de apetite) e no metabolismo energético (GRUNBERG e al, 1987; JO et al, 2002). Por outro lado, pouco se sabe sobre a ação da nicotina no sistema nervoso central que resulta nestes efeitos, fato que possibilitará a descoberta de drogas que possam ajudar as pessoas a parar de fumar e também na fabricação de novas drogas emagrecedoras.

O estudo de MINEUR et al (2011), publicado no renomado periódico Science no, mostra pela primeira vez como a nicotina presente no cigarro poderia influenciar o apetite. Através de alguns experimentos eles observaram que de fato essa substância é capaz de diminuir o consumo alimentar e reduzir a massa corporal total, devido a uma perda de gordura corporal.

Além disso, os pesquisadores observaram que a nicotina afeta uma região no cérebro, localizada no hipotálamo, chamada núcleo arqueado (ARC) que quando estimulada pela nicotina, é capaz de inibir o apetite, promovida pelo contato desta substância com receptores hipotalâmicos α3β4, que promovem uma ativação de neurônios POMC e que estimulam receptores MC4R, tendo como resultado final o aumento do consumo alimentar (FIGURA 1).

Figura 1 – Modelo hipotético mostrando a atuação da nicotina sobre o apetite.

Esta pesquisa mostra mais um efeito do cigarro no organismo, indicando que sua ação emagrecedora não é um resultado benéfico, uma vez que existem inúmeros outros efeitos do cigarro que não só prejudicam a sua saúde como também podem levar a morte. A melhor opção para perder gordura continua sendo aliar uma  alimentação adequada com a prática de exercícios físicos, que de preferência devem ser conduzidas por profissionais habilitados e competentes.

Recentemente foram divulgadas um conjunto de medidas para aumentar o preço de cigarros e bebidas alcoólicas, enquanto que as frutas terão seus preços reduzidos. O Ministério da Saúde concentra esforços com iniciativas para diminuir este hábito na população.

Leia mais em:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=21806

Pense nisso !!!

Como citar:
De acordo com a norma NBR 6023 da ABNT esse post deve ser citado como: CASIMIRO-LOPES G. Como o cigarro afeta o apetite ? Blog PenseETreine. Rio de Janeiro, ano 1, agosto. 2011. Disponível em: [endereço da URL]. Acesso em: dia mês. ano.
(Publicado originalmente em 21/08/2011)